Blog

Existe VIDA na Velhice!

No comments

Se você não morrer no útero, bebê, criança, adolescente, jovem, adulto, com certeza morrerá velho. Essa é uma verdade indiscutível.

Sendo assim a velhice é uma fase, uma oportunidade que – nem todos teremos. Mas, este artigo não vem falar da qualidade de vida na velhice; quero apresentar a você uma dica de leitura, de um velho jovem autor.

Um jovem velho autor, um senhor, um autor fantástico, muito presente em minha estante. Falo de Gabriel García Márquez, que faleceu aos 87 anos, um escritor colombiano.

Apresento-lhe: Memórias de Minhas Putas Tristes.

Uma narrativa muito interessante que conta a aventura de um senhor de 90 anos que deseja viver uma noite de amor com uma adolescente virgem. Sem preconceitos e julgamentos toscos, essa obra é um verdadeiro tributo aos idosos, que – ainda – buscam novas aventuras, mesmo depois de estarem na terceira idade.

É um apelo do protagonista para afirmar para si mesmo e para todos que está vivo e tem o direito a viver.

Cito um fragmento que julgo muito pertinente:

“Graças a ela enfrentei pela primeira vez meu ser natural enquanto transcorriam meus noventa anos.

Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza.

Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra minha negligencia; que pareço generoso para encontrar minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouco me importa o tempo alheio.

Descobri, enfim que o amor não é um estado de alma e sim um signo do zodíaco.”

Bora lá, navegar no universo de Gabriel Garcia Marques e conhecer as Memórias das Minhas Putas Tristes!

Aguardo seus comentários sobre a obra.

Abraços Resilientes da Melcina.

 

“Você está vivo!
Kaizen: Melhoria Contínua, porque O MELHOR – ainda – está por vir.”

Melcina Moura MorenoExiste VIDA na Velhice!

Related Posts

Deixe uma resposta